Páscoa

A Páscoa de Jesus

Pr. José da Silva

Estamos no tempo da Páscoa. Uma época em que alguns fazem votos com Deus, outros comem e presenteiam com ovos de chocolates. Mas o verdadeiro sentido da páscoa de Jesus tem se perdido para o movimento comercial, assim como o natal. A palavra páscoa deriva de “pessach”, do hebraico, que significa “passagem”, que passou a ser usada quando o povo de Deus foi liberto da escravidão no Egito. Deus com mão forte, passou todo o seu povo da escravidão para libertação, e lhes entregou a terra prometida. Os planos de Deus sempre são muito maiores do que podemos imaginar. Deus alinha os acontecimentos da páscoa judaica, com a morte de Jesus, que tempos mais tarde, traria a libertação para seu povo novamente, desta vez, através de Jesus Cristo, seu filho primogênito e nosso Senhor, que através de sua morte, nos dá a chave da vida, e passamos a vencer a morte. Perceba que a libertação após a vinda e morte de Jesus, nossa libertação passa a ser outra: a libertação dos nossos pecados. E é isso que diferencia o cristianismo, a ressurreição de Jesus Cristo. Na 1ª carta aos Corintíos no capítulo 15, Paulo nos fala um pouco sobre a ressurreição. No evangelho do Lucas, capítulo 12, do versículo 1 ao 12, Lucas narra a ressurreição de Jesus. Com a prisão de Jesus ali no Getsêmani, os discípulos entraram em crise, e deixaram-se levar pelos seus sentimentos, ficaram desnorteados, e esqueceram o real propósito de Jesus nessa terra, que era derramar o seu sangue, para nos lavar dos nossos pecados. Andaram 3 anos e meio com Cristo, e sempre Jesus lhes disse o que haveria de acontecer. Mas como disse, em momentos de crise, nos deixamos abalar facilmente. E satanás se aproveita dessa brecha, para nos abalar. E então, Jesus é levado ao seu julgamento. E não se achou nada condenável para crucificar a Jesus, porém o povo influenciado pelos fariseus mentiu e, clamou a condenação de Jesus. Pilatos lava suas mãos em um ato covarde, e dá a sentença a Jesus: a morte por crucificação. Daí em diante, começa um caminho de dor e tortura, até a crucificação de Jesus. E todo sofrimento de Jesus acaba em seu último instante de vida, quando disse: “Está consumado!” A partir dessas últimas palavras de Cristo, todos os sonhos e projetos dos discípulos morreram. Estavam com um sentimento de derrota, de frustração. E tudo que havia de bom na terra simplesmente sumiu, e as trevas passaram a dominar. Essa era a condição dos discípulos após a morte de Jesus. Esqueceram que o último inimigo do homem é a morte. E Jesus, como cordeiro e nosso libertador, venceu o seu último inimigo, venceu a morte. Só que a terra ainda não sabia disso. Após a morte de Jesus, havia pranto, luto, choro. E o mal passou a tomar conta de todos ali, a ponto de perderem toda a noção de tempo e espaço. Eles passaram a olhar somente as circunstâncias, olhavam a morte e não enxergavam a vitória, se esqueceram que a última palavra é a de Deus. Isso mesmo, os médicos podem dizer que sua doença não tem cura, ou o governo pode dizer que passaremos por uma forte crise. Não se conforme com o seu destino, Deus tem o melhor para você, pois a última palavra é d’Ele. Vencedor ou perdedor: é você quem decide! Não tema a morte, pois a morte antecede a ressurreição, e a ressurreição, é a nossa vitória em Cristo. Confie naquilo que Deus prometeu para você. Nossa esperança não é apenas uma vida aqui na terra, mas uma vida eterna com Jesus. Jesus venceu a morte, abalou todo o inferno e tomou a chave da vida das mãos de satanás. E na madrugada de domingo, Maria Madalena, Joana e Maria foram ao sepulcro de Jesus para levar algumas especiarias. Esperavam encontrar o morto, porém, encontraram somente dois anjos que as alertaram: “porque buscam o vivo entre os mortos?” (LC 24:05) E se lembraram das palavras de Jesus, e creram na ressurreição de Cristo, e foram contar também aos discípulos. A partir disso, começou a haver nova esperança. Jesus Vive! Houve revelação na vida das mulheres, que haviam visto, mas os discípulos ainda não haviam recebido essa revelação na vida deles. Houve de fato uma luz no fim do túnel, houve esperança da parte de Pedro, que foi checar o sepulcro quanto ouviu o que as mulheres lhe disseram. Mas o resto as ignorou, voltaram a viver suas vidas normalmente. Ignoraram totalmente o que Jesus havia dito, que ressuscitaria no terceiro dia. E diante de alguns problemas, é isso que muitos de nós também fazemos. Vemos o tempo passar, e as promessas nunca se cumprem em nossas vidas. E começamos a questionar a nós mesmos, se tudo que temos feito vale realmente a pena. Esfriamos, e acabamos largando os sonhos. Jesus, quando aparece para todos os seus discípulos, causa grande espanto. E viram Jesus ali, em carne e osso. Cristo vive! E a esperança passou a voltar, voltaram os sonhos, voltou os sonhos sobre a vida daqueles. Eis a nossa páscoa: Jesus Cristo morreu e ressuscitou. Ele venceu a morte. Ele te liberta do seu pecado, e te dá uma nova esperança. Não importa o que você tem vivido, Deus te chama da maneira que você está. Comemore a páscoa de Jesus, se libertando dos seus pecados.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s